Chicago USA

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

 

Chicago é uma cidade que fica muito ao norte dos Estados Unidos, às margens do Lago Michigan, na fronteira com o Canadá. É um lugar que faz muito frio na maior parte do ano. Invernos rigorosos mesmo, daqueles que quase não dá pra sair de casa, praticamente só para trabalhar. Então, a melhor estação para se conhecer e aproveitar Chicago é certamente no verão. 

 

Uma longa conexão

O Aeroporto Internacional O'Hare de Chicago é muito movimentado nos Estados Unidos. Na verdade, é o segundo aeroporto mais movimentado do planeta. Ele recebe conexões de vários voos que vêm de outras partes do mundo. É comum pousarem ali voos de conexões longas (12 horas). Então muita gente aproveita esse tempo para conhecer alguma coisa de Chicago. No meu caso, meu voo era São Paulo → Zabreb na Croácia, com escala em Chicago. Então ficamos na cidade por 12 horas. 

Claro que em um dia apenas não dá para conhecer uma cidade inteira como Chicago. Então pesquisei antes e decidi visitar os lugares mais legais que caberiam dentro do tempo que eu tinha. E obviamente, se eu tiver outra oportunidade, pretendo visitar Chicago com mais calma. Eu li que 3 dias inteiros são suficientes para conhecer Chicago de maneira bem legal.

  Chicago vista do avião antes do pouso.

O aeroporto O'Hare é famoso por dentro por ter seu teto cheio de curvas e ser bem iluminado de neon colorido, parece que estamos dentro de um túnel do tempo.

Mas a grande falha do aeroporto O’Hare é não possuir guarda volumes acredita? Então, para visitar a cidade nessa conexão, a gente tem que levar a mala de mão junto pelas ruas, afff. A bagagem despachada (malas maiores e mais pesadas) vão direto para o destino final, ainda bem!

Do aeroporto ao centro de Chicago (de metrô) a gente gasta 1 hora. Calculando ida e volta, mais o tempo que gasta para fazer o check in de novo, nos resta umas 8 horas para passear pela cidade. Dá pra fazer muita coisa! Vou mostrar nesse post os lugares que fui.

  Metrô do aeroporto ao centro de Chicago.

 

A Cidade

Chicago é uma cidade ampla e muito bonita. É a terceira cidade mais populosa dos Estados Unidos, depois de Nova York e Los Angeles. A cidade mantém o status de importante polo para a indústria das telecomunicações, transporte e infra-estrutura. Chicago foi classificada pela revista Forbes como a quinta cidade mais poderosa do mundo, economicamente falando. 

Quando a gente ouve a palavra Chicago, isso nos remete aos filmes de máfia dos anos 30, como Al Capone por exemplo. Aqui é também a Terra do famoso time de basquete Chicago Bulls.

Chicago é um reduto do Partido Democrata e foi o lar de muitos políticos influentes, incluindo o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Chicago é chamada de "a mais americana das grandes cidades”.

  Minha filha Júlia.

 

Prédios, casas e até mesmo ruas, em Chicago, eram quase todas construídas de madeira natural ao maior fornecedor mundial dessa matéria prima. No verão de 1871, uma temporada anormalmente e extremamente seca, criou o cenário propício para um grande incêndio, que se iniciou na zona sul e rapidamente alastrou a toda a cidade. O Grande incêndio de Chicago, que se iniciou num estábulo, logo se espalhou devido a ventos secos e fortes. Arrasou com a cidade. 

Devido ao poder econômico, a cidade foi reerguida rapidamente. A tradição de Chicago como pioneira na arquitetura e engenharia mundial vem de 1871, quando boa parte da cidade foi destruída no Grande Incêndio. Arquitetos e engenheiros de renome ajudaram a reconstruir a cidade, tendo o trabalho deles produzido um famoso estilo arquitetônico, conhecido como Chicago Style. 

Chicago foi uma pioneira na construção de grandes arranha-céus, possuindo um esqueleto central feito de aço. Os arquitetos e engenheiros que trabalharam na reconstrução da cidade removeram os alicerces e muros feitos de pedra, para dar espaço aos novos edifícios. A arquitetura da cidade de Chicago é a mais influente no país, bem como uma das mais influentes do mundo, tendo sido assim desde o fim do século 19, com a construção dos primeiros arranha-céus do mundo. Novas técnicas de engenharia e estilos arquitetônicos foram criados nesta cidade, para depois espalhar-se para outras cidades. Engenheiros, arquitetos e designers de todo o mundo visitaram (e continuam visitando) a cidade, buscando estudar os edifícios construídos.

 

O Metrô suspenso do Loop

O que me chamou bastante atenção no centro da cidade foi o metrô, que é suspenso e não subterrâneo. Andando pelas ruas, vemos o metrô passando lá no alto, com trilhos construídos como viadutos. E quando ele passa, faz um barulhão!

Esse sistema de trilhos elevados leva o nome de The Loop. O The Loop é tão famoso que acabou virando o apelido oficial do centro de Chicago. É comum referir-se a Downtown Chicago apenas como "The Loop". 

 

Millennium Park

O Millennium Park é um grande parque público do centro. Começou a ser construído em 1998 e possui uma área de quase 100 mil metros quadrados. Desde então, o Millennium Park tornou-se uma das áreas residenciais mais desenvolvidas da cidade. Recentemente, foi eleito o mais importante endereço dos Estados Unidos pela Forbes. O bairro e seu entorno é considerado um dos lotes mais caros do país.

 

Cloud Gate (The Bean)

Dentro do Millennium Park fica a Cloud Gate, que é uma escultura do artista Anish Kapoor. Erguida em 2006, a obra foi apelidada de "The Bean" (feijão) devido à sua forma. 

Composta por 168 placas de aço inoxidável, o seu exterior completamente polido não tem uniões visíveis. Mede 10 por 20 por 13 metros e pesa 99.5 toneladas. 

Inspirada pelo mercúrio em estado líquido, a superfície da escultura reflete e distorce o panorama urbano da cidade. Os visitantes podem andar em seu redor e mesmo debaixo, já que o arco tem 3,7 m de altura. 

Na zona inferior está o "omphalos" (grego para umbigo), uma câmara côncava que altera e multiplica reflexões. A escultura incorpora muitos dos temas artísticos de Kapoor, sendo popular entre os turistas pelas suas possibilidades fotográficas únicas.

 

Jay Pritzker Pavilion

O Jay Pritzker Pavilion é uma concha acústica que também fica no Millennium Park. Ao longo do ano, o local é usado para apresentações musicais e teatrais. 

Projetado por Frank Gehry e construído em 2004, o Pritzker Pavilion é a sede da Orquestra Sinfônica de Chicago e onde acontece o Grant Park Music Festival, o único evento ao vivo de música clássica dos Estados Unidos.

  **Foto da Internet.

 

Chicago Harbor

O Lago Michigan é tão grande que parece mar. Em Chicago há uma orla “marinha” cheia de piers e portos de paradas de barcos e navios. Caminhar ali pelo calçadão é um passeio muito agradável. Apesar de não estar localizada no litoral, Chicago tem ótimas praias de lago, com faixas de areia e tudo!

A Anita Dee Yacht Charters é uma empresa de Chicago especializada em eventos personalizados a bordo de iates de luxo privados e exclusivos. Ao longo da orla, vemos os iates ancorados.

O Navy Pier é onde atracam os navios de cruzeiro. É tipo um terminal de passageiros. Ao longo da península, que é grande, também há um parque de diversões, cercado de shoppings e restaurantes.

A vista do calçadão ao longo da orla é linda porque dá pra gente ter uma noção do Skyline de Chicago e dos seus famosos prédios. Muita gente fica ali admirando o pôr-do-sol.

   Minha 1ª viagem à Chicago, ano 2000. Ao fundo, o Shedd Aquarium.

 

   Alder Planetarium.

 

Chicago River Walk

O Rio Chicago sai do Lago Michigan e atravessa o centro da cidade. O Rio Chicago é incomum porque flui ao contrário. No passado, ele desaguava no Lago Michigan, mas por obra de uma moderna engenharia, passou a partir do lago e correr para a bacia do rio Mississipi. 

Engenheiros reverteram sua direção há mais de um século porque os habitantes da cidade o utilizavam como despejo. Detritos e lixo industrial convergiam para o rio que desembocava no lago. Como o lago era fonte de água potável para a cidade, milhares ficaram doentes e morreram. Então as autoridades decidiram redirecionar o rio para fluir ao contrário.

Na área em que o Rio Chicago entra para a cidade, foi criada uma extensa calçada nas margens de ambos os lados. É uma região revitalizada cercada pelos prédios com arquiteturas incríveis, cafés charmosos e restaurantes badalados. Durante o verão, o espaço público lota de moradores em trajes de banho, bicicletas e atletas que aproveitam cada segundo de sol. 

Jardins estão por toda a margem e cadeiras confortáveis ficam disponíveis para as pessoas curtirem o visual.

Ao longo do rio você pode escolher fazer um passeio de barco, andar em um water táxi ou aventurar-se em um passeio de caiaque. 

Cruze as pontes, passeie por cima e por baixo. Como eu já disse, é uma região muito bonita e agradável.

  Trump International Hotel and Tower.

 

Curiosidades

Meu amigo Hugo do Nascimento, que conhece muito bem Chicago, me mandou essas outras dicas:

  • No Millennium Park há também a Crown Fountain do artista catalão Jaume Plensa e a Buckingham Fountain que aparece na abertura da série de comédia Married...with Children.

  • A Buckingham Fountain também é considerada o marco-zero da Rota66 ligando Chicago à Los Angeles na Costa Oeste.

  • Na mesma área podemos visitar o Art Institue de Chicago que é considerado como o segundo melhor museu de arte dos EUA atras do Metropolitan em Nova York com uma coleção de arte impressionista que não fica nada a dever ao Musée d'Orsay em Paris em termos de qualidade.

  • Você falou em Al Capone! No norte da cidade, bairro Uptown você pode tomar um drink no Green Mill, bar frequentado por Al Capone na época e ativo ainda de nossos dias e em certas noites os clientes vão vestidos pra beber e se divertir como anos da Proibiçao.

  • Outro aspecto importante pra Chicago foi a Exposição Universal de 1893 conhecida sob o nome de World's Columbian Exposition cuja ambição era de suplantar a Exposição Universal de Paris em 1899 na qual os franceses apresentaram ao mundo a Torre Eiffel. Essa exposição, cujo arquiteto foi Daniel Burnham (Flatiron Building em Nova York) junto com o paisagista Frederick Olmstead (criador do Central Park em Nova York), foi um tremendo sucesso devido a aparição de uma atração que nos fascina até hoje, a Roda Gigante.

  • Se puder leia/assista “The Devil in the White City” que é genial. Com Leonardo Di Caprio. História baseada em fatos reais sobre a Feira Mundial de Chicago, contada sob o ponto de vista de dois homens: Daniel H. Burnham, consagrado arquiteto e urbanista que teve de superar diversos obstáculos para a construção do espaço onde foi realizado o evento; e H.H. Holmes, um homem chamoso e serial killer que atraía as vítimas para seu hotel, nas proximidades da exposição, onde construiu crematórios e câmaras de gás para esconder seus corpos.

 

Leia também:

Outras Cidades e Passeios pelos Estados Unidos

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.