Mercados Asiáticos mais Famosos do Mundo

 

Chatuchak Market, Bangkok Tailândia

O Chatuchak Market é o maior mercardo de rua de Bangkok e da Tailândia. É um mercado bastante badalado. Só funciona nos finais de semana! Sábado e Domingo de 9 à 18 horas. Mesmo que sua intenção não seja fazer compras, tem que ir para conhecer.

Em Bangkok há muitos mercados espalhados por todos os bairros. Esse é o mais turístico. Lá eles vendem de tudo: roupas, bolsas, calçados, antiguidades, artigos de decoração, quadros, bijouterias, cerâmicas TUDO o que você possa imaginar. Quase fiquei louca de tanta coisa linda. 

As coisas não são caras. Os produtos de maior qualidade são mais caros um pouco, mas tem que pechinchar. Ninguém está ali para perder a venda. A gente sempre acaba levando o produto.

Quando começa anoitecer e as barracas vão fechando, a parte das comidas pega fogo! Os bares do mercado são bem legais, tocam música bacana, só dá gente bonita. A vibe do lugar é uma delícia. Tem gente que chega só no final do dia, para pegar a balada das barracas de comidas rs.

Assista ao vídeo abaixo:

 

Khaosan Road, Bangkok Tailândia

"Khaosan" é traduzido como "arroz moído", um indício de que antigamente a rua era um importante mercado de arroz em Bangkok. Mas de uns 40 anos pra cá, a Khaosan Road tornou-se um reduto famoso de mochileiros. É uma região de acomodações e comida baratas. 

A rua é um ponto turístico bastante visitado. É lugar de comércio popular, tanto de dia quanto de noite. Lá eles vendem de tudo: artesanato, roupas, comida, tatuagens, etc. 

Depois que escurece, os bares abrem e a música toca alta. A Khao San não é uma rua muito longa, em poucos minutos a gente cruza de uma ponta a outra. O legal é ficar indo e voltando. Cada vez que a gente faz isso, vê uma coisa diferente rs, mesmo passando pelo mesmo lugar. Não só a Khaosan, mas todas as ruas ao redor são legais, cheias de bares, camelôs e viajantes, muitos viajantes. 

As barracas de comidas baratas fazem sucesso. É tudo feito na rua mesmo, não pode ter frescura pra comer! O Phad Thai (wok =macarrão com carne e legumes) é o prato mais clássico da Tailândia, mas tem muita barraca que vende sushi também, tipo "monte o seu prato".

Nos bares é legal pedir a bebida mais popular da Tailândia, o Bucket, que é um baldinho de praia (daqueles que a gente brincava quando criança, hahaha). Eles enchem o baldinho de tudo quanto é bebida forte (FORTE MESMO), misturam tudo, a gente nem sabe o que tem ali dentro. Colocam gelo e canudos. Não é uma bebida cara, por isso o povo cai de cara! E como é grande, dá para dividir com outra pessoa numa boa.

Você já deve ter ouvido falar que na Tailândia há barracas nas ruas que vendem insetos para as pessoas comerem. Saiba que essa não é a base da alimentação dos tailandeses. Talvez no interior em vilas menores ainda tenham esse costume, mas não nas cidades maiores.

A comida na Tailândia é muito boa, e não é à base de insetos não. Isso é coisa pra turista! Se você tem coragem, aqui na KhaoSan Road é uma boa oportunidade para provar. Os vendedores ambulantes vendem insetos grelhados e outros petiscos exóticos para turistas loucos experimentarem. Imagina que eu ia fazer uma coisa dessas! Não, péra...

Pra quê McDonalds se podemos comer grilo no espeto, não é mesmo?

Escorpião é para os fortes!!!

Claro que não é a coisa mais apetitosa que existe. Gafanhoto tem gosto de pipoca oleosa hshshshshshs e escorpião tem gosto de batata frita mofada, hrshgxxx credo. Comi sim, mas não tenho a pretenção de comer de novo nãummm! Uma vez na vida já tá bom! 

Assista ao vídeo abaixo, se tiver estômago rs:

 

Stanley, Hong Kong

Stanley é um bairro afastado do centro de Hong Kong. O mais impressionante é a viagem até lá. Fica no sul da Ilha de Hong Kong. O passeio é tão lindo que eu recomendo que vc sente na parte superior do ônibus de dois andares! 

Em Stanley fica o melhor mercado de souvenirs e roupas típicas chinesas. Foi lá que comprei meu robe de dragão que eu amooo! 

Templo Tin Hau fica em Stanley e foi o primeiro templo construído na região, no século 18. Dizem que o sino e o tambor pertenceram a um famoso pirata e que ele os usava para mandar mensagens para os navios. Durante a invasão japonesa, os camponeses se refugiaram nesse templo e embora ele tenha sido atingido por várias bombas, nenhuma delas explodiu.

Stanley e o Templo Tin Hau Hong Kong Blog da Ana Cassiano

Templo Kuan Yin também fica no bairro de Stanley. É um templo dedicado à deusa do perdão. Diz o mito que a estátua de seis metros da deusa teria se mexido...

Para ler sobre minha viagem a Hong Kong clique AQUI

 

Nanjing Road, Shanghai China

Os principais pontos turísticos de Shanghai na China são: O Bund e a rua Nanjing Road.

  O Bund de Shanghai.

 

Shanghai, que fica às margens do rio Huangpu, é a cidade mais populosa da China. É considerada a capital econômica chinesa. O seu porto, o primeiro do país, é um dos mais movimentados do mundo. Shanghai é a mais cosmopolita cidade da China e sua principal porta de entrada. Aqui os estrangeiros chegam para fechar negócios milionários.

Shanghai está sempre lotada de gente! Eu sempre escrevo isso nos meus posts sobre a China. Na China, tudo é cheio! E o ar, muito poluído!

Perto do Bund fica a rua Nanjing Road. É uma rua de pedestres, não passa carro. Os chineses consideram essa rua uma das mais ocidentais do país. Então pra eles é um ponto turístico. Porém, para nós que somos ocidentais, a rua não surpreende tanto. É basicamente uma rua de compras, cheia de lojas e muitas pessoas. 

Nessa rua nós comemos e compramos coisas. Na China é impossível ir sem comprar alguma coisa né! Quase tudo no mundo é produzido na China!

Tudo por lá é muito iluminado. Eles não economizam na iluminação dos prédios. Até exageram na minha opinião, porque fica tudo muito colorido. Chega à ficar poluído visualmente, mas essa é uma forte característica dos países asiáticos em geral. Há letreiros luminosos por toda parte.

Para ler tudo sobre nossa viagem à Shanghai clique AQUI

 

Tóquio Japão

A região ao redor da Estação Shibuya em Tóquio é cheia de lojas, bares e restaurantes. O movimento de pessoas é intenso. Há comércios por toda parte.

A Center Gai é uma rua de pedestres que fica perto da estação Shibuya. Ela é famosa pelo seu comércio de rua. É bem movimentada e uma rua bem típica de comércio de Tóquio.

Asakusa é um bairro tradicional de Tóquio. Nele há muitos templos, incluindo o mais antigo e importante templo budista da cidade, o Senso-ji. Se você só tem tempo pra visitar apenas um templo em Tóquio, tem que ser esse. Um dos cartões-postais mais conhecidos de Tóquio. Fica perto do Rio Sumida.

As ruas laterais do templo Senso-ji são bem típicas japonesas. Elas são cheias de comércio de rua. Há um corredor central cheio de barracas de comidas e souvenirs. Essa região é cheia de turistas (não só ocidentais), mas de turistas japoneses também.

Quando estivemos por lá, compramos um Kanzashi, esses "espetos" decorativos para o cabelo, autênticos e caros, pois são considerados jóias. Na tradução literal, Kanzashi significa "flor no cabelo".

Se você curte Anime, Mangá, Cosplay e Action Figure, vai amar visitar esses bairros de Tokyo. Ikebukuro, Harajuku e Akihabara são o paraíso!

O movimentado bairro Harajuku é reconhecido pelo cenário de moda e arte de rua colorida, pelas lojas peculiares de roupas vintage e lojas de cosplay. Pequenos bares e cafés badalados lotam as ruas do bairro, principalmente aos domingos.

Rua Takeshita Dori: Fica exatamente na frente da estação Harajuku. É a rua mais famosa do bairro, pequenininha mas cheia de lojas vendendo a última moda para os adolescentes japoneses. Esse é o "point" do domingo da moçadinha.

Omotesando: é uma avenida que vai da estação de Harajuku até a rua Aoyama dori, onde fica a estação Omotesando. Essa é a rua das lojas de grifes de luxo. Mas o Shopping Omotesando Hills tem lojas mais acessíveis, como Gap, Zara e marcas locais.

O bairro Ikebukuro é conhecido pelo complexo Sunshine City e pelas lojas de animes e mangás que enchem as ruas ao redor. Se você é fã de cosplay, não pode deixar de visitar essa região.

Sunshine City é realmente um lugar incrível. É um enorme complexo com quatro edifícios que abrigam escritórios corporativos, restaurantes, um hotel e uma plataforma de observação com 240 metros de altura chamada Sunshine 60. Os andares inferiores do complexo são abertos ao público, onde funciona um grande shopping cheio de atrações, incluindo museu, teatro, aquário, planetário, centro de convenções e um parque de diversões de animes. 

Pokemon Center é uma mega loja que fica dentro do complexo do shopping Sunshine City em Ikebukuro. A loja vende produtos dos jogos Pokemon e do famoso personagem Pikachu. 

A região de Akihabara é famosa por suas lojas de produtos eletrônicos, Animes e Mangás. A Chuo Dori é a avenida principal dos eletrônicos. São prédios e mais prédios, com andares e mais andares de lojas.

Também compramos por lá as Actions Figure que minha filha queria. Ela ama a Hatsune Miku!

Para ler tudo sobre nossa viagem ao Japão clique AQUI

 

Bairro da Liberdade, São Paulo Brasil

O bairro da Liberdade faz parte do centro de SP. É a nossa “Chinatown”. SP é uma cidade onde vivem pessoas de vários países diferentes. Cada etnia se concentra em um bairro. E na Liberdade é onde se concentra a população oriental que vive na cidade. Antes eram só japoneses que viviam ali, mas hoje tem muitos chineses e coreanos também. A maior parte de japoneses que vivem fora do Japão mora em SP. 

Durante o século 19, imigrantes portugueses e italianos construíram sobrados que, com o tempo, viraram pensões que seriam habitadas futuramente pelos imigrantes japoneses que começaram a chegar no Brasil em 1908. Os japoneses se instalaram na Liberdade porque os sobrados eram habitações baratas. Alí foram surgindo mercadinhos, escolas, templos, cinema, comércio, tudo de japoneses, e o bairro foi se tornando o que é hoje. 

A imigração japonesa no Brasil completou 110 anos (2018). O Imperador Akihito e a Imperatriz Michiko já visitaram o Brasil algumas vezes e mais recentemente, a princesa Mako veio à SP (2018). 

A arquitetura do bairro é oriental. O viaduto Cidade de Osaka possui um Tori (portal) que significa “entrada”. As ruas do bairro são decoradas com as lanternas típicas. À noite as ruas ficam bem bonitas. 

Nas calçadas, tem o símbolo do Mitsuodomoe, um símbolo xintoísta que representa a harmonia entre o homem, o céu e a Terra.  

Na Liberdade se encontram ótimos restaurantes asiáticos e lojas orientais. Lá também acontecem as festas típicas e comemorações do calendário chinês, como a Dança do Dragão que acontece nos meses de janeiro. 

Bairro Liberdade São Paulo Ano Novo Chines Centro de SP Blog da Ana Cassiano anacassiano.com.br

A feirinha da liberdade (de artesanato e comida) é famosa e acontece em todos os finais de semana.

Para comemorar os 45 anos da Hello Kitty, Ricardo Fan, proprietário do Eat Asia do bairro Liberdade em São Paulo, teve a idéia de montar um espaço temático. Ele negociou com a empresa Sanrio, dona dos direitos autorais da personagem e em dezembro de 2019 o restaurante foi aberto. O predinho é fino e tem 3 andares. Fica na rua Tomás Gonzaga, 61, uma simpática rua que lembra mesmo o Japão.

Para ver outros passeios legais na cidade de São Paulo clique AQUI

 

Os Mercados Orientais mais Famosos do Mundo

Os principais mercados orientais se encontram no Egito, na Turquia, no Marrocos e na Grécia. Ainda falta conhecer muitos, mas esses que conheci são os principais.

Para ler sobre os Mercados Orientais mais Famosos do Mundo clique AQUI

 

Posts Relacionados:

Tailândia

Hong Kong

China

Japão

São Paulo Brasil

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.