New York - USA

 
 

 

Uma das cidades mais importantes e populosas do mundo, New York também é uma das mais visitadas. A cidade é um caldeirão cultural, com atrações para todos os gostos. NY vive em plena mutação. Estão sempre surgindo lugares novos. Há muitas coisas para conhecer. Com um bom roteiro e uma boa organização, dá para visitar bastante coisa, de acordo com os interesses e tempo disponível de cada um.

NY fica no nordeste dos Estados Unidos em um estado que também se chama New York. 

Antes de se chamar Nova York, o nome da cidade era "Nova Amsterdam", pois foi colonizada por holandeses e depois cedida ao Reino Unido, tudo no século 17. Foi então que recebeu o nome de York em homenagem ao duque de York Jacques II, futuro rei da Inglaterra. Sob domínio britânico, Nova York se destacou como região portuária e a cidade cresceu incrivelmente (até hoje é a maior cidade americana).

Com a Independência dos Estados Unidos, NY tornou-se a capital do país por 5 anos (1785-1790). O primeiro presidente americano, George Washington, foi empossado no Federal Hall em Wall Street, onde o Congresso Americano e Suprema Corte dos Estados Unidos foram montados pela primeira vez. Nova York era a "Casa Branca" do século 18.

São vários os motivos que justificam a visita de 50 milhões de pessoas por ano na cidade. Paraíso de compras, museus incríveis, espetáculos imperdíveis da Broadway e pontos turísticos inesquecíveis preenchem integralmente o tempo de quem passa pela cidade que nunca dorme.

New York é a cidade da diversidade. Uma mistura de povos e línguas, onde a gente facilmente se sente acolhido. Aproveite novas experiências gastronômicas, tenha contato com a arte e a moda de vanguarda, conviva com o diferente. Desfrute dessa cidade alucinante, fonte de inspiração para várias canções famosas e filmes. Depois de New York, seu conceito de viagem nunca mais será o mesmo.

  Central Park.

 

Diferença entre New York e Manhattan

Nova York é uma cidade tão grande, que para se organizar melhor foi dividida em 5 distritos. Manhattan é o mais importante deles. Manhattan na verdade é uma ilha de Nova York, formada pela foz de dois grandes rios, o Rio Hudson e o Rio East. Em Manhattan ficam os principais pontos turísticos de Nova York.

Nova Iorque é uma cidade que precisa de planejamento para visitar. É grande e tem muita coisa para ver. Eu já estive em NY várias vezes, mesmo assim não consegui conhecer tudo ainda. A cidade vive em plena mutação. Em questão de meses surgem novos lugares, ao mesmo tempo que outros deixam de existir.

Você pode conhecer NY em 3 dias, 5 dias, uma semana ou meses. Basta se organizar para visitar os lugares de sua preferência.

A cidade de Nova Iorque é dividida em 5 distritos:

  • Manhattan
  • Staten Island
  • Queens
  • Brooklyn
  • Bronx

O distrito de Manhattan (rosa no mapa acima) é a parte mais turística de Nova Iorque. Manhattan na verdade é uma ilha localizada na foz dos Rios Hudson e East. Como é uma "ilha comprida", sugiro conhecê-la de norte à sul (ou vice-versa) na sequência em que os pontos turísticos forem aparecendo. 

Para organizar a visitação por Manhattan, usa-se dividir a ilha em 3 partes imaginárias:

  • Downtown Manhattan (Sul)
  • Midtown Manhattan (Centro)
  • Upper Manhattan (Norte)

No mapa acima, aparecem 5 partes, mas os principais pontos turísticos se concentram no amarelo, rosa e azul. Sobre esses pontos turísticos que vou falar aqui no Blog.  

Depois da Estátua da Liberdade e do novo World Trade Center, dê uma boa caminhada por Wall Street e Brooklyn Bridge. Reserve energia para uma noitada no Soho ou Greenwich Village. Passe momentos agradáveis na High Line, conheça o moderno Vessel, aprecie a constelação projetada no teto da cúpula da Central Station. Permita-se caminhar pela 5ª Avenida contemplando as vitrines de luxo. O Central park estará bem ao lado, oferecendo uma incrível variedade de atrações para quem ainda tiver energia. Ou simplesmente deite no gramado e relaxe em um merecido descanso.

 

Por que Big Apple?

  *Foto: Vecteezy.

O termo "Big Apple" destinado à cidade vem principalmente de uma campanha de incentivo ao turismo de 1971 quando o governo de NY escolheu a maça por ser um símbolo saudável, bonito e brilhante. 

Leia outros motivos pelos quais a imagen de uma maçã é associada à cidade de Nova York →Clique AQUI

 

Ruas de Padrão Numérico

E é muito fácil se localizar em Manhattan. Os endereços por lá são organizados pelo padrão numérico, ou seja, os nomes das ruas são na verdade números, que crescem do sul ao norte e de leste à oeste. Grandes avenidas cortam Manhattan de norte à sul, e são atravessadas por ruas perpendiculares na direção leste/oeste. Os quarteirões são praticamente todos do mesmo tamanho. A 5ª Avenida é a avenida principal e mais famosa, dividindo Manhattan "ao meio".

  Exemplo do mapa de ruas de uma parte da cidade.

 

Como se Locomover

New York possui uma perfeita rede de transporte público, com linhas de metrô e ônibus que levam à todos os lugares. 

O trânsito é bem pesado, portanto evite ao máximo andar de carro ou alugar um. Quando não tiver outro jeito, dê preferência aos taxis amarelos, os famosos cabs de NYC. O ideal mesmo é andar à pé. A cidade é bem plana, perfeita para longas caminhadas.

Assista ao vídeo abaixo:

 

Estátua da Liberdade

O primeiro dos primeiros lugares que qualquer turista sonha em conhecer quando vai à NY é a Estátua da Liberdade. Ícone e símbolo do país, fica numa pequena ilhota e para chegar lá precisa pegar um barco que sai do Parque Battery, extremo sul de Downtown Manhattan.

O Battery Park é um lugar com bastante árvores e bancos, uma área verde bem agradável de NY. É desse parque que temos as melhores vistas da Estátua da Liberdade ao longe. Para quem não tem tempo para pegar o barco e ir até ela, daqui dá para tirar belas fotos.

Caso você queira e tenha tempo para visitar a estátua, reserve pelo menos meio dia para isso. Compre os tickets pela internet nesse site AQUI. O ingresso custa 27 dólares, já incluído a balsa.

A estátua da Liberdade é feita de cobre, projetada pelo escultor francês Frédéric Auguste Bartholdi, e construída por Gustave Eiffel (o mesmo da Torre Eiffel). Foi inaugurada em 28 de outubro de 1886. Foi um presente dado aos Estados Unidos pelo povo da França. A estátua é de uma figura feminina que representa Libertas, deusa romana, que carrega uma tocha e uma tabuleta que evoca uma lei sobre a qual está inscrita a data da Declaração da Independência dos Estados Unidos. Uma corrente quebrada encontra-se sob os pés da estátua. 

A estátua que tem altura total de 92,9 m, sendo 46,9 m correspondendo à altura da base e 46 m à altura da estátua propriamente dita.

Pode subir até o pedestal da estátua e também até a sua coroa, porém tem que comprar ingresso com pelo menos 1 mês de antecedência. Ingressos no site que passei acima.

A ilha onde fica a Estátua da Liberdade é bem pequena. Lá tem lanchonete e banheiros. Tem também um gramado onde as pessoas ficam sentadas no chão apreciando a bela vista do Skyline de Manhattan.

 

Atentado de 11 de Setembro 2001

A paisagem de NY era marcada pela presença das Torres Gêmeas do World Trade Center. Inauguradas em 1973, elas tinham 110 andares cada. As torres eram um dos prédios mais altos do mundo e o complexo era formado por outros 7 prédios e 6 andares de sub-solos. Aproximadamente 50.000 pessoas trabalhavam lá e outras 40.000 passavam pelo complexo diariamente.

Em 11 de setembro de 2001, os Estados Unidos sofreram uma série de ataques terroristas coordenados pela organização islâmica al-Qaeda. Terroristas sequestraram aviões comerciais de passageiros e colidiram intencionalmente contra as Torres Gêmeas, matando todos a bordo e muitas das pessoas que trabalhavam nos edifícios. Ambos os prédios desmoronaram duas horas após os impactos, destruindo muita coisa ao redor e causando imenso dano. Foi uma coisa horrível, fato impressionante que o mundo jamais irá esquecer.

Depois disso, a paisagem de NY nunca foi a mesma. Eu havia visitado a cidade anos antes e era visível a falta que as Torres Gêmeas faziam no horizonte de Manhattan.

 

O Novo World Trade Center

A derrubada das Torres Gêmeas do World Trade Center abalou bastante o orgulho dos americanos. Em homenagem emocionante às vítimas, uma iluminação especial feita por lasers projetaram as torres no mesmo lugar onde elas ficavam. Esse foi um ato simbólico para marcar a reconstrução do novo complexo, que teria uma torre ainda mais alta que as anteriores.

 Maquete do novo complexo que começou a ser construído na área onde as Torres Gêmeas ficavam.

 

Toda a área do antigo World Trade Center virou um gigante campo de obras. A reconstrução começou a todo vapor, tentando reerguer também a força do poder americano, totalmente abalado depois dos atentados de 11 de setembro.

Apesar do novo recomeço, as lembranças dos atentados não foram esquecidas, nem as homenagens às pessoas mortas foram encerradas. Ao lado do campo de obras foi colocado um Museu Memorial, com objetos encontrados nos escombros que pertenciam às vítimas, que contam a terrível história daquele dia trágico que abalou os Estados Unidos e o mundo. Esse Memorial está lá até hoje.

  Homenagem aos bombeiros de NYDP, porque muitos morreram tentando salvar vidas.

Essa cruz foi feita com vigas de aço contorcido retitado dos escombros. Logo se tornou um ícone da tragédia, um sinal de conforto, esperança e fé. A cruz foi colocada no memorial que fica no lugar onde as torres caíram.

Enfim as obras foram finalizadas e o novo complexo foi inaugurado em setembro de 2014, exatamente 13 anos depois dos atentados que derrubaram as Torres Gêmeas. Foi uma obra audaciosa que custou quase 4 bilhões de dólares. O grande destaque é a One World Trade Center, torre com 541 metros de altura! É o 4º prédio mais alto do mundo. Assim, aquele triste espaço vazio de Manhattan voltou a ser ocupado com muita beleza, imponência e glamour.

Mais informações sobre o complexo do Novo World Trade Center, clique AQUI (site oficial)

 

Marco Zero

No pátio aos pés do novo World Trade Center, está o Ground Zero. Nele foram construídas duas piscinas exatamente onde as Torres Gêmeas ficavam. Ao redor das piscinas, há uma mureta de bronze com os nomes gravados de todas as vítimas que perderam a vida nos atentados. É um lugar silencioso e comovente. O silêncio só é quebrado pelo barulho da água caindo como cachoeira no centro das piscinas.

Os dois espelhos d'água são a peça central do projeto do Memorial do 11 de Setembro, uma obra intitulada “Reflecting Absence” (Refletindo Ausências) do arquiteto Michael Arad. As piscinas formam a maior cachoeira artificial da América do Norte. Cerca de 26 mil galões de água por minuto escorrem pelas paredes de granito preto. O paisagista Peter Walker mandou plantar ao redor muitas árvores. Mais de 400 mudas de carvalhos preenchem a praça do Memorial, realçando a natureza reflexiva do local. 

 

One World Observatory

No alto do One World Trade Center tem um observatório, o One World Observatory. Subir no topo dele é uma das atrações mais legais que fiz em NY recentemente. O ingresso custa 42 dólares por pessoa e só é vendido pela internet e com hora marcada para subir. Reserve pelo menos 2 horas do seu dia para esse passeio.

Esse é o prédio mais alto de Nova Iorque e subir nele é uma atração moderna e tecnológica, eu adorei! Através de um elevador super rápido a gente sobe 102 andares (500 metros) em apenas 60 segundos. Dá até um "troço" no ouvido! Durante a subida, painéis de led fazem projeções bem legais nas paredes do elevador.

Chegando lá em cima, quando a porta do elevador se abre, é uma grande surpresa porque a gente se depara com a vista maravilhosa de NYC perante os nossos olhos.

No observatório tem restaurantes e lojinha de souvenirs. A vantagem de subir no One World Observatory é que ele é fechado e climatizado, ao contrário do Empire State que é ao ar livre. Assim não ficamos à mercê das condições climáticas, como frio e chuva.

Site oficial do One World Observatory, clique AQUI

Assista ao vídeo abaixo, mostro um resumo como é a visita no One World Observatory:

 

Oculus Center

A estação de trens e metrôs que funcionava no antigo World Trade Center foi totalmente destruída com o atentado de 11 de setembro de 2001. Uma nova estação foi construída temporariamente até que a atual e definitiva fosse inaugurada em 2016, a Oculus Center, com um belíssimo projeto de Santiago Calatrava, que lembra uma águia de asas abertas.

A construção é formada por colunas curvas, como se fossem "costelas brancas" que se entrelaçam resultando em um efeito visual incrível. O interior da estação é maravilhoso!

Ainda tem dois andares subterrâneos que abrigam parte do shopping Westfield World Trade Center. Na verdade essa estação funciona no sistema PATH que interliga lojas e restaurantes com estações de metrôs e trens, tudo pelo subterrâneo. A Oculos Center possui cinco pistas de transporte e quatro plataformas localizadas quatro andares abaixo do nível do solo.

 

Wall Street e o Touro de Bronze

Wall Street é uma rua bem ao sul da ilha de Manhattan, coração histórico do Distrito Financeiro da cidade, onde se localiza a bolsa de Valores de Nova Iorque. Para chegar lá é só descer na estação de metrô Wall Street que fica em frente à bela Catedral Trinity Church.

Wall Street é um dos principais centros financeiros do mundo. Em suas famosas calçadas circulam diariamente representantes de grandes empresas mundiais. Até o comércio local é voltado inteiramente a esses milhares de negociantes e empresários de renome internacional que frequentam a área todos os dias. É uma área cheia de turistas também, é claro.

A arquitetura dos edifícios de Wall Street é belíssima. Com influência da Art Déco, as fachadas dos prédios de concreto armado são adornadas e as formas geométricas prevalecem. A decoração interna dos prédios é requintada, com lustres, esculturas e móveis que parecem jóias. Os edifícios mais marcantes da Wall Street são o The Trump Building, o prédio da Bolsa de Valores (New York Stock Exchange) e o Federal Hall 

  The Trump Building.

 

  Bolsa de Valores de NY.

Com a Independência dos Estados Unidos, NY tornou-se a capital do país por 5 anos (1785-1790). O primeiro presidente americano, George Washington, foi empossado aqui no Federal Hall em Wall Street, onde o Congresso Americano e Suprema Corte dos Estados Unidos foram montados pela primeira vez. Nova York era a "Casa Branca" do século 18.

Hoje o Federal Hall serve como um museu e memorial à George Washington.

O símbolo do distrito financeiro de Nova Iorque é a estátua do Touro de Bronze chamado de "Charging Bull". Ele fica na praça Bowling Green (26, Broadway). A estátua mede 3,4 metros de altura e 4,9 metros de comprimento. Foi idealizada por Arturo di Modica e instalada em dezembro de 1989. A escultura representa um touro em posição de ataque, simbolizando um mercado financeiro agressivo e dominador. O touro de Wall Street é muitas vezes alvo de protestos anti-capitalistas que criticam a ganância corporativa. 

Em 7 de março de 2017, véspera do Dia Internacional da Mulher, a estátua de uma menina em pose de desafio foi instalada em frente ao touro de Wall Street. A escultura, que ficou conhecida como Fearless Girl (menina destemida) mede 130 cm e foi idealizada por Kristen Visbal como forma de chamar atenção à desigualdade de gênero no mercado financeiro. Era para ser uma obra temporária, mas foi ficando por mais tempo e ganhando o coração da população.

Um ano e meio depois (novembro de 2018), a estátua da menina foi removida e mudada de lugar. Foi instalada definitivamente em frente ao prédio da Bolsa de Valores (20, Broad St). No local onde a estátua da menina ficava (em frente ao touro), foi colocada uma placa que diz: "A Garota Sem Medo mudou-se para a Bolsa de Valores. Já que ela não está aqui, represente-a aqui." A placa tem uma indicação em forma de pegadas para as pessoas se posicionarem ali de pé e baterem fotos.

 

Brooklyn Bridge

Brooklyn Bridge é uma das pontes mais antigas dos Estados Unidos. Sua extensão é de 1.834 metros. Fica sobre o Rio East ligando os distritos de Manhattan e Brooklyn. Ao ser finalizada era a maior ponte de aço suspensa do mundo, e a primeira a utilizar-se de cabos. Suas imensas torres já foram as estruturas mais altas de Nova Iorque. A ponte foi inaugurada em 1966 e hoje é considerada um marco histórico nacional.

O melhor lugar para admirar a Brooklyn Bridge é do Pier 17 que fica na rua South Street Seaport. É um calçadão bem movimentado, cheio de piers de barcos de passeios que chegam e saem.

Lá tem um shopping com uma varanda de madeira ao ar livre, com vários lugares para sentar. Muita gente vai para ver o pôr-do-sol.

A Brooklyn Bridge tem uma passarela exclusiva para pedestres atravessarem com segurança, separada das pistas dos carros. É uma sensação incrível atravessar a ponte à pé porque os carros ficam em uma pista abaixo. A engenharia da ponte é linda, a gente morre de tanto tirar fotos.

  Dependendo do dia, a ponte fica lotada de gente. Esteja preparado se isso acontecer e não se estresse, rs.

 

Soho e Greenwich Village

Butiques de grifes, cadeias de lojas luxuosas e galerias de arte sofisticadas fazem do badalado SoHo um dos principais destinos de compras, especialmente para pessoas de fora da cidade. Conhecido pelas elegantes fachadas de ferro fundido e ruas de paralelepípedo, o bairro também atrai grupos cheios de estilo que se reúnem nos restaurantes sofisticados e locais de diversão noturna. 

O Greenwich Village foi o epicentro do movimento de contracultura da cidade na década de 1960. As ruas arborizadas agora se transformaram em um centro de famosos cafés, bares e restaurantes. Clubes de jazz e teatros off-Broadway também podem ser encontrados entre os antigos prédios e os edifícios da Universidade de Nova York. No centro do bairro está o Washington Square Park, onde as pessoas se misturam ao redor da praça central. Bandeiras de arco-íris atestam a atmosfera amigável do bairro ao movimento LGBT.

  Fotos super antigas minhas no Soho, só pra matar saudade mesmo.

 

Esse post continua:

 

 

Leia também:

Outras importantes cidades dos Estados Unidos

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.