Saco do Mamanguá, o Fiorde Brasileiro

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

 

O Saco do Mamanguá é uma região que fica no extremo sul do estado do Rio de Janeiro, quase na divisa com São Paulo. É apelidado de único fiorde tropical do mundo

Fiordes são na verdade, grandes montanhas provenientes de geleiras glaciares que surgiram no mar formando belos penhascos com vistas maravilhosas. Eles aparecem na Noruega por exemplo. No Brasil, essa formação geológica aconteceu de forma diferente. Não tem nada de geleiras, óbvio. Um braço de mar avançou pelo meio das montanhas que já existiam, formando essa paisagem paradisíaca. Essa região é chamada de Saco do Mamanguá

  • Mamanguá é uma palavra de origem Tupi dada a um tipo de vegetação/arbusto, com flores amarelas ou roxas, cujo fruto se parece com uma vagem. Tem bastante dessa planta na região.

No Saco do Mamanguá há uma formação rochosa que se destaca no meio da paisagem, é o Pico do Pão de Açúcar. Ele recebe esse nome por causa da semelhança que tem com o Pão de Açúcar que fica no Rio de Janeiro capital. 

O Pico do Pão de Açúcar é muito procurado por turistas e trilheiros interessados em escalá-lo para ver a vista lá do alto. É uma trilha pesada, muito inclinada, feita pela mata fechada. Mas o sacrifício vale à pena! A vista lá de cima é recompensadora. Falo da trilha mais à frente.

 

Assista ao vídeo abaixo:

 

Como Chegar

Para chegar ao Pico do Pão de Açúcar é preciso dirigir (ou pegar um ônibus) até a vila de Paraty-Mirim que fica a 18 Km de Paraty (RJ). Lá, estacionamos o carro (há vários estacionamentos) que cobram 20 reais a diária. 

No pequeno píer de Paraty-Mirim a gente contrata um barqueiro. Ficam vários barqueiros na praia esperando para atender os turistas. Para nos levar até a Praia do Cruzeiro (onde fica o Pico do Pão de Açúcar) eles cobram 100 reais ida e volta por pessoa. A viagem de barco leva 15 minutos. 

De longe a gente já avista o Pico do Pão de Açúcar, e pensa... “Será que vou conseguir chegar lá no topo gente?” 

 

Cenas do filme Crepúsculo filmadas no Mamanguá

Antes de chegar na Praia do Cruzeiro, a gente passa em frente à casa onde foram gravadas cenas de “Amanhecer” da série Crepúsculo, a saga dos vampiros. Em 2010, essa mansão no Saco do Mamanguá foi locada para gravar cenas da lua de mel dos vampiros, interpretada pelos atores Kristen Stewart e Robert Pattinson. 

Passando por aqui hoje (2021), percebemos que a frente da mansão está coberta de mato. Só dá pra ver o telhado da propriedade. O motivo disso é um embargo na justiça. Parece que a casa foi construída irregularmente, em área de preservação ambiental. Não pode ser usada ou alugada até a justiça decidir o que fazer. Dizem até que ela pode ser demolida.

  Só dá pra ver o telhado da mansão.

 

Praia do Cruzeiro

Chegando na Praia do Cruzeiro, nós descemos do barco (pulando na água mesmo) e combinamos a hora para o barqueiro nos buscar de volta. Geralmente é preciso 1 hora para subir no Pico, 1 hora para descer, fora o tempo que ficamos lá no alto e depois aproveitando a praia. Então o ideal é ficar ali por cerca de 6 horas (Nós ficamos de 11 às 17h).

A Praia do Cruzeiro é pequena e sossegada. É uma vila caiçara onde tem uma área de camping, um banheiro com chuveiro e um restaurante que serve comida simples e gostosa. Muitos vão para acampar, mas muitos (assim como nós) vão apenas para passar o dia. 

** Leve Repelente!

Depois de fazer a Trilha do Pico do Pão de Açúcar, usamos os banheiros do camping para trocar de roupa. Tomamos banho na bica de água de vem da cachoeira. Comemos no restaurante de lá e curtimos a praia até nosso barqueiro voltar para nos buscar.

 

Trilha do Pico do Pão de Açúcar

Para fazer a trilha, leve água, e use calçados adequados. A trilha é puxada, difícil e não dá para fazer de chinelos. Leve repelente! 

A trilha é difícil mesmo e muito inclinada. Ainda bem que é toda pela sombra (sol mesmo só lá no pico). Mata fechada. Leve muita água. Demora pelo menos 1 hora para subir (eu demorei mais!) São 1.420m de comprimento. Minhas coxas queimaram de tanto esforço físico e eu senti bastante meus joelhos. Tem que ter um condicionamento físico no mínimo aceitável, senão não dá pra subir! Eu achei a descida tão difícil quanto a subida. O esforço nas pernas é tanto que no final os músculos ficam até tremendo, mas faz parte. 

   Tem trechos com cordas de apoio, senão a gente não consegue subir nem descer.

 

A vista do Fiorde

Lá no alto a vista recompensadora nos faz esquecer do sacrifício da subida. Ficamos lá no alto por 1 hora. 

          Casa do "Crepúsculo".

 

No fim da descida, quando chegamos na Praia do Cruzeiro de novo, é uma delícia. Como eu já disse, comemos no restaurante de lá, curtimos a praia e nos deliciamos de um belo pôr-do-sol até nosso barqueiro voltar para nos buscar. Um passeio incrível e inesquecível. Recomendo.

 

Paraty

Paraty é a cidade onde ficamos hospedados. Linda cidade histórica do período colonial. Fica a 18 Km daqui do Saco do Mamanguá. Você tem que conhecer Paraty. Para ler tudo sobre a cidade CLIQUE AQUI

 

Leia também:

Outras Cidades e Passeios pelo Brasil

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.