Radstadt Áustria

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

 

A Cidade

Radstadt é uma pequena cidade da Áustria, situada no distrito de St. Johann im Pongau, no estado de Salzburgo. Radstadt fica no vale do Rio Enns, aos pés da montanha Roßbrand, que faz parte dos belos Alpes austríacos. 

Radstadt tem apenas 5 mil habitantes (2019). Quando a cidade é pequena assim, ela é chamada de Dorf , que significa aldeia.

O nome “Radstadt” significa "lugar de descanso". A cidade foi fundada no século 13, quando a região de Pongau tornou-se parte de Salzburgo. Foi a sede da administração local e foi de valor significativo para a proteção do Vale dos Enns. 

O centro histórico tem lojas e restaurantes que ficam entorno da igreja gótica e da prefeitura, ambas datadas do século 15. 

A Áustria é bastante idílica → Bucólica, bastante rural, cheia de pastos exuberantes e lagos maravilhosos no meio das altas montanhas dos Alpes. Parece um sonho! É um país ideal para fazer trilhas, montanhismo e rotas de bicicletas. 

Radstadt é um destino turístico muito procurado nas férias de inverno. A região possui muitas estações de esqui e snowboard, atraindo turistas principalmente alemães, italianos e suíços. Nessa época do ano, Radstadt recebe mais turistas que seu número de habitantes! Os hotéis ficam lotados e a cidade, bastante movimentada.

Assista ao vídeo abaixo:

 

A Estação de Esqui

Entre as cidades de Radstadt e Altenmarkt fica a montanha Kemadhöhe, uma das melhores da região para esquiar. Com encostas largas, longas e perfeitas, possui pistas tanto para adultos quanto para crianças, pistas essas muito bem preparadas e cuidadas para a diversão de todos. 

O normal é a neve cair durante a noite e cobrir as pistas garantindo a prática do esqui no dia seguinte. Mas quando a neve que cai não é suficiente, as pistas possuem máquinas de neve artificial que fazem o serviço quando necessário. Ou seja, a gente não corre o risco de chegar lá e não ter a quantidade de neve ideal para esquiar. 

Em Radstadt fica a estação de esqui Königslehen Bahn. Nela há um teleférico que leva ao pico do monte Kemadhöhe. A vista lá do alto das montanhas e da cidade é linda.

Numa estação de esqui, o normal é comprar ticket por dia, que custa em média 50 euros por pessoa. Assim podemos usar os teleféricos de subidas quantas vezes quiser. Há teleféricos que levam ao topo dos 3 tipos de pistas (infantil, média e mais radical). Cada pista tem as características específicas de quem vai esquiá-las, ou seja, inclinação, velocidade, curvas, comprimento, grau de dificuldade etc.

Para quem nunca esquiou, há vários cursos de esqui. As aulas acontecem ali mesmo, e servem tanto para adultos quanto para crianças. Essa foi nossa primeira experiência de esqui, então fizemos aula. A gente aprende rápido, é incrível! Dois dias de aula já é o suficiente para aprender o básico do esporte. E com a prática, a gente vai adquirindo mais habilidade e experiência.

Os esquis a gente aluga lá mesmo, na própria estação de esqui. A gente aluga por semana ou por dia, dependendo de quantos dias vai durar a nossa temporada. No nosso caso foi 1 semana.

Além de usar os teleféricos, podemos chegar ao topo da montanha de carro também. Pra isso, por causa da neve, é necessário o uso de correntes nos pneus, senão o carro não sobe por causa da neve fofa que compromete a aderência. 

A estrada fica totalmente coberta, a gente não enxerga a sinalização nem as laterais do acostamento. Tem que dirigir com muito cuidado e segurança. 

Além disso, as pistas de esqui atravessam a estrada em muitos pontos, então tem que tomar cuidado pra não atropelar ninguém que desça esquiando. Para isso existe ao longo do caminho várias placas de advertência, chamando a atenção para os cuidados com os esquiadores.

Ao descer o morro esquiando, a gente encontra paradas de descanso ao longo do trajeto. Essas paradas ficam em cabanas de madeira que possuem banheiros e servem lanches ou almoço. 

Do lado de fora, fica parecendo um estacionamento de esquis! Todo mundo que chega larga os esquis lá. Ninguém perde, ninguém rouba. Quando a gente volta, está tudo no mesmo lugar, exatamente como deixamos, incrível.

Dentro das cabanas é super quentinho, uma delícia! Dá pra recuperar um pouco a temperatura do corpo enquanto a gente come. 

Muita gente prefere comer do lado de fora mesmo, aproveitando o sol, observando o movimento ou tomando vinho quente para se esquentar. A gente experimentou de tudo, uns dias ficávamos dentro das cabanas, outros dias comíamos do lado de fora mesmo.

Outra diversão maravilhosa para se fazer em uma estação de esqui é andar de trenó! Ahhh, essa você não pode perder! A gente aluga os trenós e sobe o morro com eles. Na hora de descer é uma festa! Dá para puxar a criançada também, pra tudo quanto é lado. Elas adoram.

 

Hospedagem

Como eu já disse, a Áustria é um país bem rural e bucólico, cheio de fazendas e pequenos vilarejos. Durante a estação de inverno, muitas dessas fazendas são transformadas em pensões para hospedarem os turistas. Quase não há hotéis nas regiões perto das estações de esqui. A grande maioria das hospedagens são as casas das fazendas mesmo. 

Nós ficamos hospedados no Gut Römerhof, uma fazenda bem linda e estruturada para receber visitantes. Para entrar no site da pensão clique AQUI

Quem toma conta da hospedagem é a própria família dona da fazenda, então o tratamento é bem pessoal e amável. Como essa, há várias outras pensões pela região. Foi uma experiência de hospedagem bem interessante e agradável para nós.

O Gut Römerhof fica perto do centro de Radstadt e perto da estação de esqui, o que facilitou bastante nossos deslocamentos ao longo dos dias.

 

Leia também:

Maso Corto Schnals Senales → Nossa outra experiência em Estação de Esqui

Outras cidades e passeios pela Áustria

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.