Midtown Manhattan New York

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

 
 

 

Times Square e Musicais da Broadway

Times Square é a região formada pelo cruzamento de duas grandes avenidas de Nova Iorque, a Broadway e a 7ª Avenida, entre as ruas 42th e a 47th Street, no centro de Manhattan. É uma área bastante comercial e visada, cheia de lojas famosas, restaurantes temáticos e prédios com letreiros luminosos de publicidade, que durante a noite se tornam uma atração peculiar. 

Atualmente, a Times Square é o ponto turístico mais visitado do mundo, com cerca de 39 milhões de visitantes por ano, recebendo mais turistas do que a Estátua da Liberdade.

Times Square significa "Praça do Tempo". O local ganhou esse nome por causa do edifício que durante muitos anos abrigou o jornal New York Times, Times Building, hoje conhecido como One Times Square.

Na Times Square fica uma das maiores concentrações da indústria do entretenimento do mundo, a chamada "Broadway", com espetáculos musicais renomados bastante procurados pelo público. Em uma das vezes que fui, assisti ao musical "Priscilla, A Rainha do Deserto".

Uma construção interessante chama a atenção de quem passa pela Times Square principalmente à noite. É a Escadaria da TKTS. De dia ela já chama atenção, à noite mais ainda, porque ela fica toda iluminada. TKTS é uma empresa muito procurada pelos turistas que querem economizar nos ingressos da Broadway. Famosa por vender os ingressos dos espetáculos bem abaixo do preço, ela tem essa bilheteria embaixo das escadas vermelhas, por isso sempre tem muita gente no local.

Nessa praça da Escadaria da TKTS, tem a estátua de George M. Cohan (1878-1942)compositor, dramaturgo, ator e produtor americano. A estátua foi inaugurada em 1959.

A Times Square é o lugar da festa oficial de virada de ano nos Reveillons de Nova Yorque. Uma bola do tempo tem sido usada desde 1908 para as celebrações de Ano Novo. A bola de cristal iluminada fica em uma antena no topo de um prédio e começa a descer às 23:59 horas, tipo uma contagem regressiva para sinalizar a chegada do novo ano. A festa conta com a presença de milhares de pessoas e tem shows de música, fogos de artifício e uma chuva de papéis picados.

 

Restaurante e Lojas imperdíveis da Times Square:

   O icônico Hard Rock Cafe.

 

  A Mega Loja da M&M.

  Wonka, do filme "A Famosa Fábrica de Chocolates".

 

Assista ao video abaixo:

 

Com Luciano Huck em Nova York

Estive com Luciano Huck em New York, no quadro Talk do Huck gravado na Times Square. O Talk do Huck era um programa em que o Luciano viajava para vários lugares do mundo e conversava com os brasileiros que moravam lá ou estavam à passeio.

Assista no video abaixo:

 

Empire State

Empire State Building é um prédio de 102 andares no centro de Manhattan, na 5ª Avenida entre as ruas 33ª e 34ª W. Até o topo, ele tem uma altura de 381 metros, mas com a sua antena incluída, o edifício chega a 443 m de altura. 

Ele manteve-se como o edifício mais alto do mundo por quase 40 anos, desde a sua conclusão, no início de 1931, até a construção da primeira torre do complexo original do World Trade Center, no final de 1970. Após os ataques de 11 de setembro de 2001, o Empire State tornou-se novamente o edifício mais alto da cidade. Mas isso durou até 2012, quando o novo World Trade Center foi construído e ultrapassou a altura. Hoje (2021) é o 5º prédio mais alto dos Estados Unidos e o 31º mais alto do mundo.

  O prédio pode ser visto de vários pontos da cidade.

 

Seu nome é derivado do apelido do estado de Nova York, Empire State como é chamado (Estado do Império)

O Empire State é um ícone. Ele foi projetado em estilo art déco e chegou a ser considerado como uma das Sete Maravilhas do Mundo pela Sociedade Americana de Engenheiros Civis. Em 1986, o edifício foi considerado um marco histórico nacional americano. Em 2010, o Empire State passou por uma reforma de 550 milhões de dólares, gastos para transformar o edifício em uma estrutura de energia eficiente e sustentável.

O Empire State ficou famoso mesmo por causa do clássico filme do King Kong, quando o gorila subiu na antena e se equilibrou no topo do prédio para lutar contra os aviões que o ameaçava. O primeiro filme foi lançado na década de 30. Depois foi relançado na década de 60. De lá pra cá tiveram vários remakes hollywoodianos modernos e computadorizados, em todos os filmes o Empire State era a peça chave, o grand finale.

  Souvenir vendido na lojinha do Empire State.

 

A iluminação do Empire State é linda e se destaca na paisagem de NY á noite. A cor das luzes muda de acordo com os feriados ou eventos especiais. Quando a gente fica hospedado na região central de Manhattan, nos arredores da Time Square por exemplo, é só abrir a janela que a gente já se depara com a beleza do prédio bem na nossa frente.

Subir no alto do Empire State é uma atração bastante procurada pelos turistas. Eu já subi uma vez, e já dei como satisfeita. Das outras vezes que voltei à Nova York, eu aproveitava para subir em outro arranha-céu diferente, e assim fui tenho a experiência de vários toproofs.

  A 1ª vez que subi no Empire State.

Lá em cima é descoberto, então se chover ou fizer muito frio não vale à pena subir. Eu prefiro a vista do novo World Trade Center, mas para quem nunca foi ao Empire State, é lindo, principalmente o prédio por dentro. O elevador não sobe direto, ele vai parando em etapas. Lá no alto é pequeno, então o acúmulo de gente é grande. A vista é comprometida pelas telas de arame que cercam tudo por proteção, mas repito, a experiência é bem legal, vale à pena subir se você puder.

Preço: 43 dólares por pessoa. Site oficial do Empire State com todas as informações para visitas e compras de tickets com antecedência →Clique AQUI

 

Central Station

O Grand Central Terminal é um marco histórico mundialmente famoso em Midtown Manhattan. A estação não é simplesmente um centro de transporte, é também um destino comercial, gastronômico e cultural com lojas, restaurantes e um vasto calendário de eventos.

Grand Central Station é o nome oficial da estação de correios localizada perto do terminal, por isso o nome. Na estação acontece o cruzamento de várias linhas de metrôs e trens. A estação é enorme e muito movimentada. Possui 44 plataformas e dois andares.

Inaugurado em 1913, o Grand Central Terminal é uma história de grande engenharia. Em 1978, o arquiteto Philip Johnson e a primeira-dama Jacqueline Kennedy Onassis fizeram campanha para garantir o status de marco histórico para o Terminal.

O Grand Central Terminal é uma das maiores conquistas arquitetônicas do país e tradicional ponto de encontro dos nova-iorquinos, que marcam encontros no grande relógio do saguão principal. A estação recebe uma iluminação especial que a deixa num tom de dourado, ou ambar como dizem lá, o que a deixa ainda mais bonita.

O edifício é semelhante a uma catedral, e tem projetado no teto da cúpula central um belo painel astronômico, um céu cheio de estrelas e constelações. Gente, isso é incrível de lindo!

A Estação Central já serviu de cenário para vários filmes famosos, como Super Homem, Grossip Girls, Glee, Armagedon, MIB: Homens de Preto, Os Vingadores etc.... nossa, foram muitos os filmes. Mas o mais legal mesmo, e que marcou bastante foi Madagascar, a animação da DreamWorks. Assista a essa parte do filme clicando AQUI

 

Chrysler Building e Bryant Park

Outro prédio famoso (e lindo) de Nova York que se destaca na paisagem da cidade é o Chrysler Building. Hoje (2021) é o 3º prédio mais alto de NY, com 319 metros de altura. O edifício é um prédio comercial de escritórios e não está aberto aos turistas.

O edifício parece um foguete! Ele tem esse nome porque foi construído para sediar a empresa automobilística norte-americana Chrysler. O prédio é fácil de reconhecer porque todos os incríveis detalhes na fachada, como os arcos brilhantes e as janelas triangulares vazadas, transmitem a mensagem de ascensão, tecnologia e inovação associada aos carros produzidos na época. Um exemplo são as oito cabeças de águia, abaixo da ‘coroa’ do edifício, que simulam o símbolo que ficava no capô do Plymouth, modelo de 1929. O arquiteto William Van Alen se inspirou também nos radiadores de um carro da marca.

  *Foto: Site Blog da Arquitetura.

 

De arquitetura Art Déco, o prédio possui uma estrutura metálica de aço, com fachada em tijolo, granito e calcário. É a estrutura de tijolos mais alta do mundo. É um prédio bem bonito! 

Inaugurado em 1930, foi o edifício mais alto dos EUA e do mundo (superando a Torre Eiffel como a maior estrutura já construída, na época), quando foi inaugurado, porém, perdeu este título apenas um ano depois, para o Empire State. Em 1976 foi considerado edifício histórico e patrimônio nacional. 

Perto do Chrysler Building fica o Bryant Park, que na hora do almoço fica cheio de funcionários das empresas da região que vão ao parque para fazer uma pausa.

  Bryant Park.

 

Rockefeller Center

O Rockefeller Center é um complexo de 19 edifícios comerciais que ocupam uma área de 89 000 m2 entre as ruas 48th e 51th St no centro de Manhattan. Foi construído a pedido da família Rockefeller, por isso o nome. Além de escritórios e lojas, o Rockefeller Center abriga também o Radio City Music Hall e a sede da NBC, em cujo estúdio é gravado o famoso programa Saturday Night Live. 

O complexo foi inaugurado em 1939 e o arquiteto foi Raymond Hood. Em 1987 o complexo foi considerado patrimônio histórico americano.

  Ao fundo, a estátua de ouro reluzente de Prometeu.

 

Uma imagem icônica do século 20 marcou a construção do Rockefeller, é a famosa foto de um almoço de operários sentados perigosamente nos andaimes durante as obras. A foto é de Charles C. Ebbets feita em 1932. Especialistas analisaram o negativo da foto original e comprovaram que não se tratava de uma montagem. A imagem intitulada "Almoço no topo de um arranha-céu", registrou a falta de segurança de trabalho da época. Outras fotos parecidas também se tornaram famosas e hoje são reproduzidas e vendidas como artigo de decoração.

O Rockefeller Center é uma das principais atrações turísticas de Nova Iorque, principalmente no inverno, quando a praça principal do complexo recebe a decoração especial de Natal com uma árvore imensa. Nessa época também, o pátio abriga uma famosa pista de patinação no gelo. 

No topo do prédio tem um observatório, o Top of the Rock. Dá para ter uma linda vista 360º da cidade. As vistas do Central Park lá de cima são incríveis. O roof fica a céu aberto, e a vista fica comprometida em dias de chuva e neve. Mas se o mau tempo ou visibilidade afetarem o dia da sua visita, eles reemitem o ticket para uma outra data. A subida custa 32 dólares por pessoa e é melhor comprar com antecedência. 

Site oficial do Rock Observatory e compra de tickets online →clique AQUI

 

High Line e o Rio Hudson

O High Line (linha elevada) é um parque suspenso que se destaca em Nova York às margens do Rio Hudson, no West Side de Manhattan. O parque foi criado onde antes era uma linha de trem desativada, que fica a 10 metros de altura, acima das ruas que passam abaixo. O parque tem 1,5 Km de extensão. É como se o Viaduto do Minhocão em São Paulo fosse desativado e transformado em área de lazer arborizada e fechada ao trânsito definitivamente. 

A criação do High Line foi um projeto de intervenção urbana muito bem sucedido, que melhorou bastante a cara da região e a qualidade de vida das pessoas que moram ou passam por ali. Na primavera/verão o High Line fica cheio de gente passeando. O parque fica alegre, florido, com as árvores bem verdes e vegetação fresca, causa uma sensação bastante agradável na gente. Tem exposições de arte a céu aberto, shows e apresentações teatrais. Fora os vários bancos ao longo do trajeto pra gente descansar. Realmente é um lugar incrível! Na parte abaixo do parque, há vários lugares descolados, bares, restaurantes e muita coisa para fazer.

O Rio Hudson margeia a ilha de Manhattan pelo lado oeste. É uma região bem bonita (e fria!). Bate um vento cortante! Ali fica o Hudson River Park, mais uma alternativa ótima de lazer em NY, com um belo calçadão para as pessoas passearem ou praticarem esporte.

O rio tem esse nome por causa de Henry Hudson, um inglês que navegava para a Companhia Holandesa das Índias Orientais, e que explorou o rio em 1609. Os assentamentos de NY (até então colônia da Holanda) agruparam-se em torno do Rio Hudson, e sua importância estratégica como porta de entrada para o interior americano levou a anos de competição entre holandeses e ingleses pelo controle do rio e da região.

Hoje o Rio Hudson serve como fronteira entre os estados de Nova York e New Jersey. 

O Rio Hudson foi parar nos noticiários do mundo todo em janeiro de 2009, quando o voo 1549 da US Airways se manteve no ar por apenas seis minutos após a decolagem do aeroporto de La Gurdia de Nova York e colidiu com vários gansos. O avião era um Airbus A-320 e o pára-brisa e as 2 turbinas ficaram prejudicadas. O comandante Sully teve que fazer um pouso de emergência no rio, salvando os 150 passageiros e cinco tripulantes da aeronave. Eu não sei vocês, mas eu morreria do coração se fosse passageira! A pripulação mais tarde foi condecorada e recebeu o título de heróis. Assista ao pouso de emergência clique AQUI

Em 2016 essa história virou até filme "Sully, o Milagre do Rio Hudson"estrelado por Ton Hanks e dirigido por Clint Eastwood. Assista ao trailer clicando AQUI  

 

The Vessel

 *Foto Wikipedia.

Vessel (em inglês significa "embarcação") é uma estrutura que foi construída na praça Hudson Yards em Manhattan e financiada por empresas privadas. A construção foi projetada pelo designer britânico Thomas Heatherwick e inaugurada em 2019. 

A elaborada estrutura em forma de favo de mel tem 16 andares e consiste em 154 lances de escadas, 2.500 degraus e 80 patamares para os visitantes subirem. A extraordinária peça central do Hudson Yards é sua escada em espiral, um novo marco elevado que deve ser escalado. Essa obra de arte interativa foi imaginada por Thomas Heatherwick como um ponto focal onde as pessoas podem desfrutar de novas perspectivas da cidade e umas das outras de diferentes alturas, ângulos e pontos de vista. 

 *Foto Wikipedia.

 

Para ingressos GRATUITOS para o mesmo dia, em horários específicos, visite o local a partir das 9h30. Os ingressos para o mesmo dia estão disponíveis em todos os quiosques interativos nas lojas e restaurantes em 20 Hudson Yards e nos quiosques da praça. Todos os ingressos são emitidos por ordem de chegada. Os ingressos são distribuídos para o próximo intervalo de tempo disponível e permitem uma entrada única durante o intervalo de tempo atribuído.

 

Leia também:

 
 

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.