Zurique Suíça

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

 

Muita gente pensa que Zurique é a capital da Suíça, mas não é! A capital é Bern (Berna em português).

Apesar de não ser a capital, Zurique é o cartão postal da Suíça. É uma cidade charmosa e elegante, cercada pelos Alpes que ficam nevados praticamente o ano todo, uma maravilha! O Lago de Zurique colabora para deixar a cidade ainda mais bonita, com suas águas cristalinas e geladas, recém derretida das geleiras. 

Zurique é a maior e mais populosa cidade da Suíça. Mas mesmo assim é pequena. Em países desenvolvidos, tamanho não é documento rs. Pelo contrário. Zurique está entre as 10 cidades mais poderosas do mundo. E na classificação “qualidade de vida”, já foi eleita várias vezes a melhor cidade para se viver, baseado nas perspectivas de educação, saúde e segurança. A renda per capita da população é uma das mais altas da Europa. 

A Zurique de hoje é o principal centro mundial para operações bancárias, principalmente devido ao famoso "sigilo", e líder mundial na negociação de ouro. É a sede de inúmeros bancos, instituições financeiras e escritórios de empresas do mundo todo.

 

A Língua

Não existe o idioma “suíço”. O país é pequeno e faz fronteira com 4 países diferentes (Alemanha, França, Itália e Liechtenstein/Áustria). Por isso, os 3 idiomas oficiais da Suíça são: o alemão, o francês e o italiano. A língua falada em cada região vai depender da fronteira do país mais próximo, mas geralmente a população fala os 3 idiomas.

Assim como em LuzernBern e Basel, Zurique é mais uma cidade da Suíça onde se predomina o idioma alemão. Por isso, o nome das ruas e dos pontos turísticos são todos em alemão. É um alemão com sotaque de suíço rs, mas é alemão. 

  Suíça em alemão se escreve Schweiz (pronúncia-se Schwáiz).

 

Estação de Trem e a Bahnhofstrasse

A Bahnhofstrasse é a rua que sai da Estação Central de trens. É a principal rua do centro de Zurique. É uma rua movimentada, cheia de lojas e pedestres. Carros não passam por ali, só em pouquíssimos trechos. Mas o metrô de superfície passa e por isso a rua é cheia de trilhos no chão. 

É uma rua muito arborizada e cheia de pequenas praças onde as pessoas ficam deitadas nos dias de sol. É uma área muito gostosa para passear.

A Hauptbahnhof de Zurique é a maior estação de trem da Suíça. Ela começou a ser construída em 1871. Nos anos 90 foi contruída a parte subterrânea e a Railcity, parte comercial que parece um shopping, cheia de lojas e restaurantes.

 

Centro Histórico

  Com Carolina Portugal.

 

Essa parte de Zurique é formada por casas medievais, edifícios centenários, muitas bandeiras da Suíça nas janelas, labirintos de ruas e becos estreitos pavimentados com paralelepípedos. É um charme! 

"Das haus zum Kindli wohl bekannt anno 15 hundert als gasthaus stand. Waldman und Goldlin zürichs bürgermeister bannten beim trunk hier der sorgen geister." Tradução: A casa Kindli era conhecida como pousada no século 15. Waldman e Goldlin, os prefeitos de Zurique, esqueciam das preocupações aqui enquanto bebiam.

Caminhando pelas ruas Rennweg, Strehlgasse e Storchengasse a gente percebe como o passado é bem preservado, convivendo lado à lado com modernos cafés, lojas de grifes caras, bares e restaurantes. 

   Rua Schipfe. 

 

Sem falar nos carrões! Em Zurique a gente vê a maior concentração de Porsche, Ferrari e Jaguar por metro quadrado do planeta, rs. 

Outras ruas do centro histórico que merecem ser visitadas: Augustinergasse, Glockengasse, Markgasse e Weingasse e a calçada Wühre.

  Minha amiga Cláudia Sampaio, na Wühre.

 

Limmatquai

Rio Limmat sai do Lago Zurique e corta o centro histórico da cidade. O calçadão que fica na margem direita do rio se chama Limmatquai. Ao longo dele podemos ver o quanto a arquitetura é harmoniosa. Nada de prédios altos! 

  Clube de regatas de Zurique.

 

O Limmatquai é uma das principais atrações para os turistas, com muitas lojinhas, cafés e restaurantes. Essa é a maior zona de pedestres de Zurique. A maioria do trânsito de veículos é proibida, exceto os de transporte de mercadorias e as linhas do metrô de superfície.

  Meu pai.

 

O Limmatquai segue a margem direita do rio por cerca de 1 km e passa por 4 pontes. 

  Ponte Münsterbrücke.

 

  Ponte Rudolf-Brun-Brücke.

 

O rio Limmat é transparente e de água potável. São as águas dele que abastecem Zurique. Há barcos transitando o tempo todo, principalmente de turistas.

 

Lindenhof

A seta vermelha mostrada na foto acima indica o Lindenhof, que é o melhor lugar para se avistar o Limmatquai do alto. 

   Vista do alto do Lindenhof.

 

O Lindenhof é uma praça muito bonita que é acessada pela margem do lado esquerdo do rio Limmat. É uma fortificação romana que fica no alto de uma colina no bairro Schipfe. É fácil chegar lá a pé mesmo, através de uma escadaria. Vale muito a pena. A praça é ampla e cheia de árvores. Um oásis verde que serve como um espaço de lazer para os moradores. 

Em 1798, aconteceu no Lindenhof o juramento dos cidadãos de Zurique à constituição da República Helvética. Helvética é o outro nome dado à Suíça. Eu explico isso direitinho no final desse post.

 

Grossmünster

Grossmünster (Grande Igreja) é a principal igreja de Zurique, dedicada aos santos Felix e Regula, padroeiros da cidade. 

Data de 1090 e fica numa pequena colina às margens do rio Limmat. Suas torres gêmeas neo-góticas são do século 18 estão entre os principais cartões-postais de Zurique. É possível subir nelas (são intermináveis degraus!) mas pela vista panorâmica lá de cima que se tem da cidade, vale à pena. 

A Grossmünster fica de um lado, a Fraumünster fica do outro e no meio unindo as duas, fica a Ponte Münsterbrücke.

  Paula e Henry na Stadthausquai e a Ponte Münsterbrücke ao fundo.

 

Suba até a Grossmünsterplatz, que é a praça que fica no terraço da igreja Grossmünster. De lá temos uma vista bem legal da Fraumünster, que é a igreja que fica bem na frente.

 

Fraumünster

Fraumünster (Igreja da Mulher) foi construída em 1250 é uma igreja protestante de estilo gótico. É famosa por sua torre alta e fina, com telhado verde pontiagudo e pelo seu belo relógio. 

Ao lado da Fraumünster tem um pátio grande, o Münsterhof, cheio de predios coloridos. Esse amplo espaço é usado para festas da igreja, feirinhas de natal ou celebrações da cidade.

  Com meus pais no Münsterhof.

 

Ao lado da igreja Fraumünster também fica a Prefeitura de Zurique. Vi essa foto na internet da prefeitura iluminada à noite e achei linda.

 

St. Peterskirche

A St. Peterskirche (Igreja de São Pedro) é a igreja mais antiga de Zurique, erguida no século 8. 

Sua torre serviu como ponto de vigia desde a Idade Média até 1911. 

Atualmente abriga o maior relógio da Europa, com 8,7 metros de diâmetro, além de cinco sinos datados de 1880, o maior deles pesa mais de seis toneladas. 

 

Rathausbrücke e a Sede do Governo

A Rathausbrücke é a ponte onde fica a Sede do Governo do cantão de Zurique, que é esse prédio mostrado pela seta abaixo. Cantões são regiões da Suíça, como se fossem os "estados".

O prédio da Rathaus foi construído entre 1694-1698. Serviu como sede do governo e administração da República de Zurique até 1798. O cantão de Zurique é o dono desde 1803, e abriga as duas câmaras legislativas, o parlamento cantonal e o parlamento da cidade. Atenção: Essa é a sede do governo! A prefeitura de Zurique fica ao lado da igreja Fraumünster.

O prédio chama mais atenção quando visto de costas para o rio, mas a entrada fica na Limmatquai nº55. A fachada possui pinturas com detalhes de estuque azul no telhado e portal com esculturas de leão. (*Estuque→ tipo de argamassa geralmente feita de pó de mármore, cal fina, gesso e areia, com a qual se cobrem paredes, tetos e/ou se fazem ornamentos.)

  Eu e minha mãe na ponte Rathausbrücke.

 

  Foto tirada da ponte.

 

Ponte Quaibrücke e a Estátua de Ganymed

É da Ponte Quaibrücke que tiramos a famosa foto de Zurique que mostra tuuudo que a gente visitou lá pra trás. Daqui a gente tem um panorama geral dos principais pontos turísticos da cidade. É a "foto de capa" da viagem, rs. A ponte fica exatamente onde o Rio Limmat deixa o Lago Zurique para atravessar a cidade.

  Com Ely Veríssimo, Luciene e Laura.

 

Quando atravessamos a rua, chegamos na Praça Bürkliplatz, que é ampla, arborizada e tem um terraço lindo de observação voltado para o lago Zurique. 

Nesse terraço fica a Estátua de Ganymed. A estátua é obra de Hermann Hubacher de 1952, inspirada na mitologia grega quando o belo príncipe Ganymedes é mostrado implorando a Zeus, na forma de uma águia, para levá-lo ao Olimpo. 

Daqui desse pier saem vários passeios de barco para explorar o lago Zurique.

 

O Lago Zurique

Zurichsee é um lago enorme e lindo. Lindo só não, maravilhoso e magnífico também, porque é cercado pelos Alpes! Uma das vistas mais lindas das montanhas nós tivemos daqui, do lago de Zurique.

         Olha os Alpes, com os picos que ficam nevados quase o ano todo! 

 

A área do lago é de aproximadamente 90 km², sua extensão máxima é de 40 km, sua máxima profundidade é de 143 metros e sua altitude é de 406 metros. O lago Zurique é formado pelas águas derretidas das geleiras dos Alpes. É um dos lagos mais limpos da Suíça.

Ao redor do lago ficam os imóveis mais caros do planeta rs, só gente rica mora aí. Tem também hotéis de luxo e restaurantes caros.

O lago fica cheio de gente ao redor, curtindo um descanso ao sol, mesmo em dias frios. 

   Meus pais.

 

O lago é cheio de cisnes. Cisnes enormes, lindos, como nunca vi na vida! 

A fonte de água Aquaretum fica no porto de Enge, um marco popular na cidade de Zurique. A escultura de água muda sua aparência continuamente porque sinais de atividade sísmica são registrados em tempo real pelo observatório de terremotos ETH, e enviados para a fonte. As vibrações locais e os movimentos da terra são imediatamente reconhecíveis na coreografia dos jatos. À noite, a fonte recebe uma iluminação especial e fica muito bonita. 

 

Praça do Ópera

Ao lado do lago fica a praça do mercado e o prédio da Ópera, que é o grande teatro de Zurique. A praça tem um nome alemão gigante (Sechseläutenplatz), por isso que todo mundo a chama de praça do Ópera e só, rs. É um lugar muito agradável e movimentado, cheio de pessoas que ficam ali no final da tarde para curtir um descanso.

No verão, as crianças se divertem com a fonte de água fresca que sai do chão.

CURIOSIDADE:

Sítio Arqueológico: Essa área é conhecida internacionalmente desde 2009, quando uma escavação para o estacionamento subterrâneo descobriu os restos de moradias pré-históricas. Os resultados das escavações são exibidos permanentemente em um pavilhão próximo à margem do lago. Os achados constituem uma importante referência que permite estudar o desenvolvimento cultural durante o final do 5º e início do 4º milênio AC. Eles e outros assentamentos pré-históricos na área do baixo Lago de Zurique são parte de moradias pré-históricas ao redor dos Alpes, um Patrimônio Mundial da UNESCO, reconhecido como um dos 111 locais do mundo com o maior potencial científico.

 

A fábrica dos chocolates Lindt

A fábrica da Lindt, que na minha opinião é o melhor chocolate do mundo, fica em Zurique na região de Kilchberg, às margens do lago. O lugar é considerado a Disneylândia dos chocolates. É uma loja que fica ao lado da fábrica onde são vendidos os chololates a preços bem baixos. É tipo um “outlet” da marca. Uma das melhores partes é que eles oferecem degustação grátis. Não há, porém, nenhum atrativo além da loja porque infelizmente a fábrica não é aberta ao público. Não há passeios guiados. 

Mas a grande diversão mesmo é chegar até lá. Pode ir de trem ou de carro, fica apenas à 7 Km do centro de Zurique (25 minutos). Mas o mais legal é ir de barco! Há uma linha que sai do pier Bürkliplatz (aquele da estátua de Ganymed lembra?) de onde saem barcos que fazem esse trajeto. Descer no pier de Kilchberg. O ticket de ida e volta custa 13 CHF por pessoa. 

A loja funciona de Segunda à Sexta, das 10h às 18h e nos sábados até às 17h. Aos domingos ela fecha. O endereço é Seestrasse, 204 – Kilchberg. 

 

A sede da FIFA e o Museu do Futebol

A FIFA (Federação Internacional de Futebol Associado) foi fundada em Paris em 21 de maio de 1904 e tem sua sede em Zurique. A instituição rege as leis do futebol pelo mundo, agrupando 208 federações de vários países. O prédio da sede fica na Forrenweidstrasse nº 8044

Em outro endereço funciona o FIFA World Football Museum, inaugurado em 2016. Esse fica na Seestrasse nº 27, próximo á estação Bahnhof Enge. O museu de 3.500 m2 ocupa os três andares inferiores do edifício Haus zur Enge, um prédio de 10 dez andares assossiado ao Hotel Ascot, de propriedade da FIFA também. 

O museu expõe mais de 1.000 objetos. As exibições incluem recordações de todas as Copas do Mundo, masculinas e femininas. A exposição apresenta várias instalações interativas e de multimídia que contam a origem da FIFA e do futebol.

O ingresso custa 24CHF por pessoa. O museu não abre segundas-feiras. Consulte o site oficial →https://www.fifamuseum.com/en/

O museu não oferece estacionamento. Então, ir de carro não é uma boa opção. É perto do centro, dá para ir a pé (cerca de 2 Km), mas também tem linhas de metrô que passam na frente (estação Bahnhof Enge)

 

Gastronomia

Em matéria de doces, essa terra é uma perdição. Um mais lindo que o outro, e um mais gostoso que o outro também. Tem que experimentar pelo menos um! 

Espalhadas pela cidade ficam as confeitarias com suas vitrines lindas e tentadoras. 

A comida típica da Suíça é praticamente alemã. Há vários tipos de salsichas pra escolher, ou carne de Schnitzel, um bife fino empanado de porco. Sempre acompanhados de batatas e molho. 

 

Confederação Helvética, o outro nome da Suíça

Helvetia é o nome feminino personificado da Suíça, mais precisamente da região central do país que fica entre a Cordilheira do Jura (ao norte) e os Alpes (ao sul). Esse nome foi dado pelos antigos romanos por causa da tribo dos helvécios que viviam nessa região. Os suíços consideram a Helvetia como sendo a representação da “mãe pátria” e por isso encontramos a figura dessa “deusa romana” em várias coisas na Suíça, inclusive na moeda de 2 Francos.  

CH vem de Confederação Helvética, o outro nome dado à Suíça!

  • Por isso que o símbolo da moeda Francos Suíços é CHF. 

  • E nas estradas, a gente vê placas e adesivos nos carros com o símbolo CH

  • Sites e e-mails suíços têm a terminação "ch" (www. .. .ch)

 

Neuhausen e a Cachoeira do Rio Reno

Neuhausen am Rheinfall é uma cidade da Suíça que fica à 48 Km de Zurique, bem próximo da fronteira com a Alemanha. Lá fica a Cachoeira do rio Reno e os dois castelos lindos: Castelo Laufen e Castelo Wörth. É um belo passeio bate-volta para se fazer em 1 dia se estiver hospedado em Zurique.

O rio Reno é plano em toda sua extensão. Somente nesse trecho dentro da Suíça ele tem essa queda d'água. É um espetáculo! 

Os castelos são abertos para visitação. Há restaurantes, passeios até a ponta das rochas das cataratas e terraços com vistas deslumbrantes.

 

Passeios próximos de Zurique

48 Km → Neuhausen am Rheinfall, a Cachoeira do Rio Reno

53 Km → Luzern

97 Km → Basel

131 Km → Bern, a capital da Suíça

236 Km → Lausanne e Montreux

289 Km → Genebra

 

Leia também

Rheinfall, a Cachoeira do Rio Reno, perto de Zurique!

Outras cidades e passeios pela Suíça

Fatos Importantes e Curiosidades sobre a Suíça

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.