Gênova Itália

Choose the Language ↓ Escolha o Idioma

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutch
RussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
 
 

  1. Stazione Marittima
  2. Porto Antico
  3. Farol de Gênova
  4. As Vielas
  5. Piazza de Ferrari
  6. Strade Nuove e Palazzi dei Rolli
  7. O Centro Histórico
  8. Mirante Spianata di Castelletto
  9. Curiosidade: O Jeans nasceu na Lingúria!

 

  • Gênova (ou Genoa) é a capital da região de Lingúria, no noroeste da Itália. É uma famosa cidade portuária conhecida pelo papel importante que desempenhou no comércio marítimo durante vários séculos. 

  • Gênova é onde nasceu Cristóvão Colombo (a casa de Colombo é uma das atrações turísticas da cidade) e muitos genoveses foram recrutados por ele para seus projetos de navegação. 

  • É a Terra do Molho Pesto! A Ligúria, mais especificamente Gênova, é a terra do pesto de manjericão, cujo nome deriva do método de preparação (o esmagamento), que em italiano se fala “pestare” e significa esmagar as folhas no tradicional pilão de mármore.

  • Ligúria faz fronteira com a França. Há muitas cidades francesas de hoje que no passado já pertenceram à República de Gênova. É o caso de Mônaco. Para ler sobre Mônaco clique AQUI

  • Lingúria é sinônimo de mar e montanhas, bons vinhos e ótima comida, além de ser considerada uma das regiões de orlas mais charmosas da Itália

  • O Jeans nasceu na Lingúria! Todo mundo pensa que foi nos Estados Unidos com Levi Strauss, mas não foi! Leia no final desse post.

 

Stazione Marittima

O Porto de Gênova é o maior porto da Itália. Ocupa uma posição geográfica estratégica na bacia do Mediterrâneo, representando uma porta de ligação entre a Europa e o resto do mundo. É uma importante rota comercial desde o século 12. É em Gênova que ficam as sedes das grandes empresas construtoras de navios italianos.

A Stazioni Marittima é uma região que nasceu em 1987 com o objetivo de lidar com o planejamento e gestão do porto de passageiros de Gênova e seu tráfego. A área do porto é enorme, cobre uma superfície de 290.000 m2 e inclui 22 Km de docas que podem ser utilizados tanto por balsas quanto por navios de cruzeiro.

Na ocasião que estivemos em Gênova, foi para fazer um Cruzeiro pelo Mediterrâneo. Nós voamos da Alemanha até Gênova e embarcamos no nosso navio lá nesse porto.

  Sobrevoando o porto de Gênova.

 

Porto Antico

O Porto Antigo de Gênova é o coração da cidade, a alma do centro histórico e a maior praça do Mediterrâneo. É uma região bastante movimentada com vários pontos turísticos interessantes, como: 

  • o Aquário (maior aquário da Itália e o segundo da Europa)
  • a Biosfera
  • o Bigo (elevador panorâmico)
  • o Palazzo San Giorgio
  • e o Navio Pirata, além de mercados, restaurantes e lojas. 

Existe um ticket-combo que dá direito a entrar em todas as atrações pagando um valor bem mais em conta. É vendido nas bilheterias de qualquer uma das atrações do porto.

A área antiga do porto vem desde o período medieval, mas em 1992 passou por uma reformulada, projetada em estilo moderno pelo grande arquiteto Renzo Piano. 

O Palazzo San Giorgio, datado de 1257, era a antiga prefeitura. Hoje é a sede da Autoridade Portuária. O prédio tem uma fachada linda, em estilo renascentista pintada com figuras. O lugar abriga exposições de arte temporárias e eventos culturais.

O Bigo é um elevador panorâmico construído em 1992, também desenhado por Renzo Piano. Ele lembra os antigos guindastes que movimentavam mercadorias no porto. Todos os dias, a cada 10 minutos, a estrutura circular leva turistas suavemente a uma altura de 40 metros e oferece uma vista de 360 graus do porto e da cidade. Preço: 4 Euros.

  O restaurante Eataly fica bem ao lado do Bigo.

 

A Biosfera é uma estufa gigante em formato de globo onde se cultiva uma pequena floresta equatorial. Com a réplica desse bioma, ao entrar as pessoas podem sentir a umidade e o clima diferente do lado de fora. Lá dentro vivem 150 espécies de animais e vegetais exóticos. É como se fosse um grande jardim. Preço: 5 Euros.

O Galeone Neptune é um navio de época que foi construído em 1986 na Tunísia para ser usado no filme Piratas, de Roman Polanski. Veio navegando de verdade para Gênova e se tornou atração turística. Pode entrar nele, a criançada adora. Parece que estamos em um navio de piratas realmente. Preço: 6 Euros.

Logo atrás da praça do Palazzo San Giorgio fica a Igreja de San Pietro in Banchi, dedicada à Maria Imaculada. É um belo edifício histórico construído em 1572. A igreja foi bem atingida pelos bombardeios da Segunda Guerra e reformada depois.

No lado oposto ao Porto Antico, podemos avistar o Farol de Gênova, que é o símbolo da cidade.

 

Farol de Gênova

Também chamado de Lanterna di Genova, possui 77 metros de altura e é o farol mais alto do Mediterrâneo, o segundo da Europa. 

A construção atual é de 1543, mas desde o século 12 já existia uma torre de vigia para anunciar a chegada de barcos suspeitos. Com o tempo também se tornou um farol. No século 15, a torre foi usada como prisão. Ao longo da história já foi destruído e reconstruído algumas vezes, por causa de guerras e invasões. 

A fortificação hoje, pela sua importância arquitectónica, funciona como museu onde o visitante pode compreender o funcionamento desse Farol para as navegações ao longo da história. Preço da visita: 6 Euros.

O Farol fica ao lado do Aeroporto Internacional Cristóvão Colombo em Gênova, bem na rota de pousos e decolagens.

  Bati essa foto de dentro do avião na hora do pouso.

 

As Vielas

As vielas e becos se espalham pelo centro histórico de Gênova. Isso é muito a cara da Itália gente! Eles são estreitos, parecidos com cortiços. Não precisa ter medo, de dia são seguros e turísticos. Mas à noite devem ser evitados, por causa da prostituição e venda de drogas. 

Ao redor do porto tem muitas vielas, um labirinto delas. Além das entradas das casas, as vielas são cheias de comércio, restaurantes, cafés etc. Andando à pé pelo centro histórico inevitavelmente a gente vai passar por uma dessas vielas, não tem jeito.

 

Piazza de Ferrari

A Piazza de Ferrari é a praça principal de Gênova. Ela é usada para celebrações de eventos cívicos. Fica entre o centro histórico e a parte moderna da cidade. A Piazza de Ferrari é conhecida por sua fonte, que foi restaurada nos últimos anos, juntamente com uma grande remodelação da praça. 

No final do século 19, Gênova era o principal centro financeiro da Itália junto com Milão, e a Piazza de Ferrari foi o local onde muitas instituições foram estabelecidas, como a bolsa de valores e vários bancos. Hoje ao redor da praça encontram-se numerosos edifícios de escritórios, sedes de bancos, seguradoras e outras empresas privadas, fazendo deste distrito o centro financeiro e de negócios de Gênova.

 

Strade Nuove e Palazzi dei Rolli

A Strade Nuove é um conjunto de ruas históricas com prédios considerados “palácios” construídos ao longo dos séculos 16, 17 e 18 e inseridos na lista de Patrimônios da Humanidade da Unesco. Esses palácios, com sua elegância, representavam a grandeza de Gênova aos olhos do mundo. 

As principais ruas são:

  • Via Garibaldi
  • Via Cairolli 
  • Via Baldi

Os palácios da Strade Nuove eram chamados de Sistema dos Palazzi dei Rolli, todos eram residências luxuosas das famílias nobres de Gênova que hospedavam as altas personalidades de passagem que visitavam o Estado.

  Palazzo Gio Carlo Brignole.

 

Na minha opinião, a Via Garibaldi é a mais bonita do centro histórico e nela estão os mais importantes palácios, como o Palazzo Carrega Cataldi e o Palazzo Spinola di Pellicceria.

Hoje em dia, nesses palácios funcionam órgãos públicos. Eles ficam com as portas abertas e podemos entrar, visitar uma parte e circular pelo seu interior.

 

O Centro Histórico

O centro histórico de Gênova é um lugar de tesouros arquitetônicos. Novos edifícios com toque contemporâneo foram erguidos ao longo dos anos, mas grande parte da cidade ainda possui belas construções antigas e monumentos.

  Igreja Inferiore di San Giovanni di Pré, na Piazza della Commenda.

 

  Piazza della Nunziata.

 

  Basilica della Santissima Annunziata del Vastato.

 

  Via XXV Aprile.

 

  Via XX Settembre.

 

 

Mirante Spianata di Castelletto

Castelletto é um bairro residencial de Gênova que fica ao lado do centro histórico. O nome, que em italiano significa "pequeno castelo", vem do forte que existia ali no século 10 mas que foi demolido no final do século 19 para dar lugar a edifícios residenciais e ao mirante panorâmico chamado Spianata di Castelletto. O mirante é grátis!

Do mirante temos vistas lindas do centro histórico e do porto. Como fica no alto de uma colina, há um pequeno elevador que leva as pessoas para cima. Mas também podemos subir à pé pelas ruas.

 

Curiosidade: O Jeans nasceu na Lingúria!

A gente pensa que foi nos Estados Unidos com a Levi Strauss, mas na verdade a origem do jeans é na cidade de Gênova no século 16, mais precisamente no porto antigo. Levi Straus PATENTEOU a calça jeans, mas o tecido já existia. 

O termo “jeans” apareceu pela primeira vez em 1795, quando um banqueiro suíço chamado Jean-Gabriel Eynard montou em Gênova um comércio de tecidos. Ele forneceu uniformes militares feitos com o tecido azul chamado “bleu de Genes”, mais tarde conhecido como “Blue Jeans”. 

Antes disso, a história dos jeans iniciou-se em Nimes, na França, onde o seu tecido foi fabricado pela primeira vez por volta do ano de 1792. Rapidamente começou a ser conhecido por “tecido de Nimes”, expressão que com o tempo foi abreviada para “Denim”. 

Por ser um tecido robusto e durável, sem necessitar de grandes cuidados no seu uso, começou por ser utilizado essencialmente em roupas para trabalhos no campo e pelos marinheiros italianos que trabalhavam no porto de Génova, onde essa trama azul foi criada para servir de lona e de velas para os navios. 

O jeans só chegou aos Estados Unidos bem mais tarde, em 1860, quando Levi Strauss (alemão naturalizado americano) resolveu procurar um tecido que fosse ao mesmo tempo resistente, durável, flexível e confortável de usar. Ele decidiu buscar esse tecido na Europa, continente mais desenvolvido na época. 

501 foi o número do primeiro lote do tecido que chegou na fábrica, então simbolicamente, Levi Strauss patenteou as suas calças jeans com esse nome, revolucionando a indústria da moda.

 

Leia também:

O Principado de Mônaco, um belo passeio para se fazer perto de Gênova

Conheça a linda região da Provence, que fica na França fronteira com Itália, bem perto de Gênova

Outros passeios e cidades pela Itália

Ana Cassiano

Morei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.

MMorei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.orei na Alemanha por 8 anos. Já visitei vários países de continentes diferentes. Sou Guia de Turismo em São Paulo, Escritora de Viagens e Colaboradora de Sites de Turismo.